Imprimir

Diferentes métodos de recolha de ADN para teste...

Publicado em por

Diferentes métodos de recolha de ADN para teste de ADN, paternidade e Genética em Geral

Diferentes métodos de recolha de ADN para teste de ADN, paternidade e Genética em Geral

 

Desde os testes de ADN ancestrais que analisam as suas raízes até ao teste de ADN que analisa os genes relacionados com os exercícios que faz diariamente. A realização de um teste de ADN com o intuito certo pode lhe dar uma variedade de informações valiosas. Se está à procura de um teste de ADN, pode estar curioso sobre como o processo funciona e como os laboratórios de genética fazem a colheita de ADN. Neste artigo explicamos diferentes métodos de colheita para a realização do seu teste de ADN.

 

Abaixo, descrevemos as três colheitas de ADN mais frequentes, e uma quarta colheita que é utilizada quando um dos intervenientes no exame não se encontra disponível para participar.

 

1. Colheita de ADN a partir do Sangue

 

As colheitas de ADN de sangue eram um dos métodos mais eficazes para os testes genéticos, assim como os mais frequentes. Uma pequena amostra de sangue pode nos dar muitas informações valiosas sobre os nossos corpos, incluindo os nossos níveis hormonais, níveis de colesterol e composição genética. O processo de colheita através do sangue para a realização do teste de ADN é simples: não é necessário fazer a colheita de ADN em tubo de vácuo (tubos EDTA 3 ml), basta fazer uma picada no dedo (“como de um exame aos diabetes se tratasse”) e passar o sangue para por exemplo papel filtro, ou até mesmo para uma gaze.

Uma gota ed sangue seco, tem tanta informação coo o sangue acabado de colher para um tubo próprio de colheitas EDTA.

 

Apesar de ser uma maneira eficaz de colher e testar o ADN, os exames de sangue têm algumas desvantagens. Em primeiro lugar, o sangue deve ser extraído por um profissional, dificultando a realização de testes de ADN em casa e transporte das amostras à temperatura ambiente. Segundo, o teste de sangue requer agulhas, o que deixa algumas pessoas desconfortáveis e sensíveis, principalmente as crianças! Para garantir que o teste de ADN seja um processo indolor e confortável, o melhor é usar um método de colheita de ADN diferente.

 

2. Colheita de Saliva, os dois métodos disponíveis!

 

  • a) Colheita de saliva para tubo de ensaio.

A saliva contém uma grande quantidade de informações genéticas, o que faz com que a colheita pela saliva seja um dos melhores métodos para os testes de ADN. Para este método funcionar, deve cuspir aproximadamente 2 ml da sua saliva num tubo de ensaio.

Embora este método seja mais popular que os exames de sangue, também apresenta algumas desvantagens. O processo de cuspir em um tubo pode ser chato e demorado, para não mencionar que é um pouco repugnante. Este método também pode ser difícil para as crianças, tornando-o menos do que ideal para testes de paternidade. Por este motivo, este método de de colheita não é feito com frequência.

  • b) Colheita de células da boca, através de esfreganço bucal.

Esfregar as bochechas é um dos métodos mais comuns e populares dos testes genéticos. O processo é incrivelmente simples: basta abrir a boca, esfregar a bochecha com uma Zaragatoa «cotonete» e enviar o «cotonete» para o laboratório de testes. Devido à simplicidade do processo, mais e mais laboratórios de testes de ADN estão a usar este método de teste. Quando executado corretamente, o processo é tão ou mais eficaz quanto outros métodos de teste de ADN.

 

3. Por último, colheita de amostras forenses (Cabelos, unhas, escovas dos dentes pastilhas elásticas).

Utilizado com pouca frequência esta colheita só é realizada quando a pessoa que se que em teste de encontra ausente. Estas amostras não podem ser usadas sem o consentimento da pessoa.

 

Abaixo apresentamos algumas situações com casos práticos.

 

Sim pode fazer a colheita!

Sou o tutor legal de um menor e com a concordância de ambos os tutores legais, acordados não submeter o menor ao choque emocional da realização de um teste de paternidade, então vamos fazer a colheita de unhas e enviar para o laboratório!

A pessoa já faleceu e preciso de fazer um teste de ADN, existe uma escova dos dentes em casa que me pertence legalmente, mas era usada pela pessoa já falecida.

Apareceu um objeto em minha casa com manchas biológicas, acredito que estas amostras biológicas não são minhas, preciso de fazer uma comparação deste objeto com o meu ADN para saber se me pertence.

 

Não pode fazer a colheita de amostras.

Sou o possível pai da criança, a mãe que também é tutora legal não dá autorização para a realização do exame, vou usar as unhas do meu suposto filho! (neste caso não pode fazer o exame).

Penso que o meu pai que já tem 64 anos não é o meu pai biológico, mas quero ter a certeza antes de o confrontar, por isso, vou utilizar uma gota de sangue quando fizer uma colheita para os diabetes. (neste caso não pode fazer o exame, uma pessoa maior de idade tem sempre que dar consentimento para participar no exame).

Sou avó, tia de uma criança, mas tenho quase a certeza que a criança não está relacionada comigo biologicamente, então sem o conhecimento da mãe e do pai vou fazer a colheita de ADN na criança e fazer o teste de ADN de relação familiares. (Não pode realizar um teste de ADN sem o conhecimento dos tutores legais da criança.)

 

Testes de ADN na CódigoADN.

Na CódigoADN, estamos sempre à procura de novas formas de tornar o processo de testes genéticos o mais confortável e conveniente possível para os nossos clientes. Localizados no Porto, Lisboa e Algarve, a CódigoADN oferece uma variedade de serviços, incluindo testes de paternidade, relação familiar, testes de etnia – ancestralidade. Ainda tem dúvida quando ao teste de adn que pretende fazer? Entre em contacto ainda hoje connosco!

apoio_ao_cliente_codigoadn1

 

 

Comentários: 0

Este tema encontra-se fechado. Não podem ser adicionadas mais respostas.