Publicado em por

5 Mitos sobre o teste de paternidade durante a gravidez.

5 Mitos sobre o teste de paternidade durante a gravidez.

 

 

Por vezes, quando existe uma gravidez não planeada, muitos pais têm dúvidas sobre a paternidade e não querem esperar até que o bebé nasça, para fazer os testes de paternidade e verem as suas dúvidas clarificadas. Há muitas razões pelas quais é imperativo fazer o teste de paternidade pré-natal, e o processo é realmente bastante simples, do começo ao fim. Embora o teste de ADN pós-natal (após o bebé nascer), se tenham tornado comuns e realizados a toda a hora, quer seja em clinicas quer seja em casa, ainda existem alguns mitos sobre os testes de paternidade pré-natal, também conhecidos como os testes de adn na gravidez.

 

5 mitos mais comuns sobre estes testes de adn durante a gravidez

5_mitos_testes_de_adn

 

MITO # 1: Coloca a mãe e / ou o feto em risco

Antes da existência do teste de paternidade ADN pré-natal não invasivo, era verdade que algumas escolhas para a realização deste teste colocavam o bebé em risco. A colheita do ADN através da amniocentese, por exemplo, é invasiva e representa risco de aborto espontâneo, sangramento ou outras interferências com o seu bebé. A maioria dos médicos recusa-se a realizar estes procedimentos para uma resposta simples como a paternidade, devido a poderem perder o bebé, estes testes só podem ser feitos a partir da 14 semana e são testes extremamente caros.

 

Um teste de paternidade pré-natal não invasivo (o único realizado n CódigoADN) não apresenta nenhum risco para a mãe ou para o nascituro, pois apenas fazemos a colheita de sangue no braço da mãe. Tem dúvidas sobre como se obtém o ADN da criança através do sangue da mãe? entre em contacto com os nossos especialistas para mais informações.

 

MITO # 2: O exame não é fiável e precisa de ser realizada contra-prova após o bebé nascer

O teste realizado na CódigoADN examina 2,688 marcadores SNP (Single Nucleotide Polymorphisms) no ADN, para adquirir os dados utilizados, para posteriormente, calcular se o homem que está a ser testado é o pai biológico do feto. Se um homem for o pai biológico, então a probabilidade do cálculo estatístico de aferição de paternidade é superior a 99%. A tecnologia tornou-se tão precisa que os resultados dos testes de paternidade pré-natal de um laboratório credenciado como a CódigoADN são aceites em tribunais internacionais como nos E.U.A. e Inglaterra.

 

Devido à precisão dos exames não é necessário realizar contra-prova após o nascimento do bebé.

 

MITO # 3: Tenho de estar com a gravidez avançada para a realização do exame.

O ADN fetal começa a estar presente na corrente sanguínea da mãe logo após a primeira semana de fecundação. Uma mãe, normalmente, costumava ter que esperar até a 14ª semana de gravidez para realizar o exame, de forma a existir bastante ADN fetal na corrente sanguínea, com o avançar da tecnologia, a cada dia que passa conseguimos detetar o perfil de adn completo do bebé com menos tempo de gestação. Atualmente, conseguimos detetar o ADN fetal a partir da 8ª semana de gravidez.

 

MITO # 4: Todos os laboratórios que fazem o teste de paternidade pré-natal não invasivo têm a mesma fiabilidade.

Isto não é verdade! Embora existam muitos laboratórios a realizar o exame a baixo custo que afirmam fornecer resultados precisos, na realidade quando verificamos a parte técnica e cientifica do exame não existe validação de qualquer organismo. O teste da CódigoADN é o único exame no mercado que foi validado cientificamente e publicado.

Os processos de análise e o teste da CódigoADN definem o padrão de máxima qualidade na indústria para testes de paternidade pré-natal.

 

MITO # 5: O teste é demasiado caro!

Quando se trata de testes de paternidade pré-natal, realmente obtém o que paga. Existem testes relativamente "baratos" no mercado, mas são realizados por laboratórios que não estão totalmente credenciados ou que incluem um teste de adn pós-natal "de seguimento" para confirmar os resultados do pré-natal (lembre-se o nosso exame não precisa de contra-provas). O teste pré-natal custa mais do que um teste pós-natal devido à análise mais extensa necessária para obter resultados conclusivos.

>> Clique aqui para saber o preço do teste de pateridade pré-natal não invasivo.

 

Pensamentos finais sobre um teste de paternidade pré-natal

Agora que os mitos mais comuns foram desmascarados, esperamos que tenha as ferramentas certas para escolher o melhor laboratório! Certifique-se que ao escolher um laboratório de teste de paternidade respeitado com anos de experiência e a melhor reputação na indústria. Entendemos que é um momento difícil e de muito stress, ligue com a nossa equipa de especialistas, estamos preparados para o poder ajudar. A verdade e a segurança não têm preço.

 

apoio_ao_cliente_codigoadn1

Comentários: 0

Este tema encontra-se fechado. Não podem ser adicionadas mais respostas.