Como fazer um teste de paternidade, sem recorre...

Publicado em por

Como fazer um teste de paternidade, sem recorrer a um laboratório.

Como fazer um teste de paternidade, sem recorrer a um laboratório.

 

A tecnologia de extração de ADN é relativamente recente, mas as dúvidas relativamente à parentalidade, já têm muitos anos.

 

O artigo de Hoje tem como objetivo esclarecer, antes da existência dos testes de ADN como eram efetuados os vínculos biológicos, os testes de paternidade;

.

Compreenda que estes exames não são fiáveis, são baseados em dados estatísticos de forma a aproximar-se da de uma verdade que muitas vezes, estava errada.

 

Contudo, por vezes no apoio ao cliente somos confrontados com este tipo de perguntas, se através do grupo sanguíneo ou da cor dos olhos as pessoas podem verificar se existe um vínculo biológico entre si e o seu alegado filho.

 

Antigamente eram utilizadas 3 técnicas para comprovar um vínculo biológico.

  • A cor dos olhos
  • O grupo sanguíneo e,
  • O lóbulo das orelhas;

 

A Cor dos olhos num teste de Paternidade:

 

Cor_dos_olhos_teste_de_paternidade

 

Como pode verificar acima pela imagem, o que se pode concluir é que Pais de olhos claros azuis, nunca podem ter um filho de olhos escuros, contudo entenda que estes exames não são 100% fiáveis.

 

O grupo Sanguíneo num teste de paternidade:

 

 

grupo_sanguinio_teste_de_paternidade

Relativamente ao grupo sanguínio, deve fazer a correnpondência como de um "jogo de batalha naval" se tratasse, com o cruzamento de dois grupos sanguíneos terá a possibilidade do terceiro grupo.

Ou seja, Grupo Sanguínio Mãe com Grupo Sanguínio Pai dará o grupo sanguínio a amarelo da criança.

 

Veja o seguinte exemplo:

Se a mãe tem um grupo sanguínio B (a lilás) e o Pai tem o grupo sanguínio O (a azul) a criança a amarelo só pode ter o grupo B ou O. 

 

Verificação da distância do lóbulo:

 

orelhas_teste_de_paternidade

 

Relativamente a este ultimo teste o método diz que quando os dois pais tens os lóbulos das orelhas afastados a criança também deve ter os lóbulos das orelhas afastados da cabeça. Contudo se os pais tiver os lóbulos apertados, ou junto à cabeça, a criança pode nascer com o lóbulos afastados. Se um dos pais tem os lóbulos afastados e o outro juntos, a criança pode tomar qualquer uma das formas;

 

Agora que tem algumas ferramentas, pode identificar as diferenças, contudo lembre-se que estes exames eram utilizados porque não existia outra forma de verificar o vinculo biológico (fazer um teste de paternidade). Estes exames são falíveis e por vezes ocorrem mutações genéticas que invalidam a certeza destes exames.

 

Se ainda tem dúvidas quanto ao vinculo biológico que partilha, recorra a um teste de paternidade através do ADN este é o exame mais fiável e seguro que pode ser feito.

 

 

apoio_ao_cliente_codigoadn1

Comentários: 0

Este tema encontra-se fechado. Não podem ser adicionadas mais respostas.