Imprimir

Teste de ADN uma História Verdadeira de um resu...

Publicado em por

Teste de ADN uma História Verdadeira de um resultado negativo

Teste de ADN uma História Verdadeira de um resultado negativo

 

Desde o início dos tempos que as dúvidas sobre a paternidade de uma criança alimentam conflitos familiares. Até recentemente (utilizamos a palavra recentemente, pois parece-nos adequada, vista a comparação do tempo para o inicio da procriação), estas dúvidas não podiam ser resolvidas com toda a certeza. Os testes de ADN mudaram isso.

 

Milhares de pessoas a cada semana enviam amostras de ADN para serem testadas em laboratórios de ADN, com o intuito de descobrir quem é - ou não é - o pai biológico de uma criança. De acordo com os nossos registos mundiais, suportado por uma análise de um laboratório privado, situado em mais de 162 países, dois em cada cinco homens que se submetem ao teste de ADN descobre que não é o pai biológico da criança.

 

Com a evolução da tecnologia ao longo dos últimos anos, o preço dos testes de ADN tem vindo a baixar.

O processo é simples: O laboratório precisa de uma amostra de ADN, extraído normalmente da boca da pessoa de forma indolor. Os resultados do testes de ADN normalmente estão disponíveis em apenas 5 a 7 dias úteis.

 

Com um teste de ADN pode-se provar definitivamente se o pai é ou não o pai biológico da criança.

 

As consequências dos testes de ADN podem ser menos simples para as famílias. Assim como o teste de ADN tem tido um impacto profundo sobre o sistema judicial, libertando por vezes prisioneiros inocentes que passaram anos atrás das grades inocentemente, por vezes, também levantam questões éticas, legais e morais para muitas famílias.

 

'O ADN não faz um Pai' (Uma história real – Betsy e Dan)

 

Betsy e Dan Lynn casaram em 1990, jurando que o seu casamento iria sobreviver em tempos bons e maus. Tiveram cinco filhos, mas como tantos casais, o seu amor um pelo outro perdeu-se ao longo do caminho.

 

"[Nós] eramos apenas 'Mãe' e 'Pai'; nós falamos sobre as crianças, as contas, a casa", disse Betsy. "No entanto ao longo do caminho paramos de nos divertir e passar o tempo juntos."

 

Depois de estar em casa cinco anos, Betsy voltou a trabalhar numa casa de repouso, onde se entusiasmou com um homem e teve um caso.

Quando Betsy ficou grávida pela sexta vez, o marido Dan assumiu que este filho também era seu – Não havia razões para pensar o contrário.

 

No entanto, Betsy, num momento de lealdade e confiança, contou ao seu marido Dan do caso que tinha tido.

 

Para determinar quem era o pai biológico, eles decidiram fazer um teste de ADN.

“O bebé tem o direito de saber a verdade", disse Betsy. "Eu odiaria que ele em adulto descobrisse a verdade de outra forma. Todo o ser humano tem o direito de saber de onde veio.

 

Betsy acrescenta que o seu marido também tem o direito de saber se ele é o pai biológico da criança.

Finalmente chegaram os resultados do teste de ADN: Dan "é excluído como o pai biológico da criança."

 

"Não é o que eu estava à espera", disse Dan, que estava com Betsy, quando abriu o envelope contendo os resultados.

 

Para a família de Dan, a ciência não tem a palavra final sobre o que significa ser um pai. O casal decidiu manter seu casamento e família unida. Criando a bebé Bryce juntos.

 

Embora Dan disse: "Claro que os resultados nos ferem", no entanto Dan não vai deixar que o caso de Betsy o impeça de "ressuscitar a sua familia"

 

Perguntámos a Betsy quem é o pai da Bryce, de imediato Betsy apontou para Dan.:. "Este homem sentado aqui pode não partilhar ADN com a Betsy mas é definitivamente o pai da Betsy, pois nós somos uma família, não somos perfeitos e cometemos erros ao longo da nossa vida, mas acima de tudo somos uma família”

Comentários: 0

Apenas os utilizadores registados podem enviar comentários.
Iniciar uma sessão e enviar comentário Registar agora