Imprimir

Blog

Blog, Noticias, Legislação e Recursos para testes de ADN - Código ADN
Mostrar conteúdo actual em RSS feed

Blog, Noticias, Legislação e Recursos para testes de ADN - Código ADN

Recursos, Noticias, legislação e curiosidade sobre teste de adn e paternidade. Avanços na genética e nos testes de adn disponibilizados ao consumidor final. 

teste de paternidade


41 - 50 de 120 resultados
Publicado em por

Teste de ADN Confidencial

Ler contributo inteiro: Teste de ADN Confidencial

Após ter enviado o seu ADN para uma empresa de testes de ADN, o que fazem com o meu ADN? E, o que pode acontecer com o meu ADN?

 

Noticias/ Relatórios recentes têm provocado indignação nas questões de privacidade em torno de empresas que vendem testes de ascendência, ou testes de ancestralidade, em particular, com a empresa Ancestry.com. O incidente ocorreu no estado de Idaho – Estados Unidos da América, já que ancestry.com partilhou informações de seu banco de dados com a polícia de Idaho. Isto ocorreu sem o consentimento dos utilizadores deste serviço da ancestry.com.

 

Qual foi o crime? (A história resumida)

 

Angie Dodge foi encontrada assassinada em 1996 no seu apartamento no estado de Idaho. O sémen foi encontrado na cena do crime, infelizmente o ADN não correspondeu a ninguém no perfil da polícia que já se encontrava em base de dados. (existem desenvolvimentos incluindo a condenação de uma pessoa inocente neste caso, que para as questão que pretendemos levantar neste artigo não é relevante, se pretende saber mais sobre o caso, basta fazer uma pesquisa no google pelas palavras  (“ Angie Dodge  + Idaho + ancestracy “).

 

Em 2014, a polícia estadual de Idaho reabriu o caso e enviou as amostras de ADN para um laboratório detido pela empresa ancestry.com.

 

"A polícia de Idaho enviou a amostra de sémen para um laboratório privado para extrair um perfil de ADN que incluía YSTR e mtDNA – ADN genético utilizado para determinar relações patrilineares e matrilineares. A policia optou por usar um laboratório ligado a uma empresa privada de genealogia, utilizando a sua base de dados Sorenson (agora da propriedade da Ancestry.com). Ancestry.com ligou o ADN da cena do crime ao ADN de um homem nascido em 1952. Esse homem não se adaptou ao perfil de idade do assassino, então os pesquisadores usaram a informação genealógica para traçar sua linha descendente masculina e encontrar seu filho, Michael Usry Jr., nascido em 1979. "

 

A polícia de Idaho emitiu um pedido judicial obrigando ancestry.com a divulgar as informações pessoais de todas as correspondências encontradas em sua base de dados, incluindo nomes completos e data de nascimento. Com o tempo, a polícia resolveu Michael Usry, Jr. como seu principal suspeito.

 

A polícia também conectou Michael Usry em Idaho Falls depois de descobrir que ele tinha vários amigos do Facebook que viviam perto da área. O fato de Usry gostar de fazer filmes sobre assassinatos também não o ajudou.

 

"A polícia verificou que Usry era um cineasta que havia participado em algumas curtas metragens que tinham homicídios ou assassinatos na linha da história. Com base nesta evidência completamente circunstancial, a policia de Idaho obtiveram uma autorização para fazer a colheita do ADN de Usry. Levaram-no para uma sala de interrogatório, questionaram-no sem um advogado e eventualmente colheram uma amostra de ADN. Em seguida, Usry aguardou os resultados. "

 

O seu ADN não combinou. Michael Usry foi finalmente libertado.

 

Este crime abriu a porta para um debate sobre os direitos de privacidade dos consumidores que desejam usar uma empresa de testes de ADN.

 

A principal questão é se de facto o seu ADN está seguro ao fazer testes de adn recreativos – testes de ancestralidade?

 

Nota Importante: Excluímos deste tópico questões relacionadas com venda ilegal e abusiva de perfis de adn a farmacêuticas -  de empresas de testes de ancestralidade que praticam preços muito baixos sem estarem estabelecidas legalmente.

 

É importante que, ao confiar numa empresa que venda testes de ancestralidade - ascendência, escolha uma empresa que garanta a sua privacidade. Todos os aspetos da empresa devem ser pesquisados, isto inclui todas as formas desde a sua legalidade aos laboratórios que utilizam para fazer a extração de adn.

 

Pode também ler o acordo de privacidade e os termos e condições, caso contrário o seu ADN pode acabar a ser vendido à melhor proposta, ou até mesmo ser utilizado num processo judicial, como o de Michael Usry, Jr.

 

Quer saber qual é a política de privacidade do da CódigoADN? Clique aqui para saber mais.

Ler contributo inteiro
Publicado em por

A Ciência por trás de um teste de ADN

Ler contributo inteiro: A Ciência por trás de um teste de ADN

 

Testes de paternidade e outros testes de ADN dependem fortemente da estrutura e função do ADN.

 

Biologia do ADN: Estrutura e Replicação

A estrutura do ADN foi descoberta em 1953, numerosas técnicas foram desenvolvidas para usar este conhecimento para aprender mais sobre como os seres vivos funcionam e resolvem questões genéticas. O ácido desoxirribonucléico é o material genético que contém o "código da vida". O ADN em cada célula de uma pessoa contém o mesmo código de ADN, mas cada pessoa possui um código único que pode ser usado para identificá-lo e aos seus filhos. Herdamos o nosso código de ADN exclusivo dos nossos pais biológicos em quantidades iguais. Os blocos de construção do ADN são conhecidos como nucleotídeos abreviados A, T, C e G, e aparecem no ADN como pares de letras de AT e CG. Existem cerca de 3 biliões de pares de letras em nosso código genético.

 

Nos seres humanos, a maioria do ADN está na forma de cordões bem enroscados chamados cromossomas, encontrados dentro do núcleo celular. Existem 46 cromossomos em uma célula humana dispostos em 22 pares cromossómicos (não-sexuais) e dois cromossomos sexuais (XY para homens e XX para mulheres). Se “esticarmos” cada cromossoma e colocá-lo de ponta a ponta, terá uma hélice de ADN dupla com cerca de 3 metros de comprimento, tudo a partir de uma célula humana microscópica.

 

A hélice de ADN parece uma escada torcida ou escada em espiral. Os "degraus" são compostos pelas quatro bases: adenina (A), timina (T), guanina (G) e citosina (C), e são mantidas unidas por ligações de hidrogênio que interligam pares específicos dessas moléculas em conjunto: A- T e G-C. O arranjo destas moléculas, chamado de sequência de ADN, descreve as instruções para nossas características físicas e funções corporais. Estas instruções são encontradas em unidades chamadas genes.

 

O emparelhamento específico de moléculas de ADN apresenta um mecanismo simples para sua replicação. A replicação ocorre sempre que uma célula se divide em dois durante o crescimento e o desenvolvimento. Durante a replicação, a hélice desenrola e uma enzima separa os dois fios. Outra enzima, ADN polimerase, acrescenta as quatro moléculas A, T, C e G a cada vertente de acordo com a sequência da cadeia: A é adicionado ao lado de um T na corda, e C é adicionado oposto a G. Este "complemento de base complementar "Permite que a replicação ocorra de forma rápida e confiável.

 

Os produtos de replicação são dois conjuntos de moléculas de ADN de cadeia dupla que têm exatamente a mesma sequência que o original. Durante a divisão celular, cada célula recebe um conjunto de ADN. Desta forma, todas as células do corpo possuem as mesmas moléculas de ADN.

 

Extração de ADN

O ADN é encontrado no núcleo de uma célula, bem como uma gema de um ovo. O ADN é colhido de uma amostra de cotonete (bucal), abrindo as células e separando o ADN das outras partes da célula. Os Laboratórios da CÓDIGOADN™ usam métodos cientificamente aceites para realizar a etapa de extração de ADN juntamente com instrumentos robotizados para a máxima precisão.

 

Reação em cadeia

Reação em cadeia ou PCR, é uma técnica que permite a geração de milhões de cópias de áreas específicas (locus) no ADN. O PCR aproveita a capacidade da célula de replicar ADN antes da divisão celular, mas em um tubo de ensaio. O PCR é usado na comunidade científica para realizar uma série de testes diferentes e é usado pelo CÓDIGOADN™ para testes de paternidade. Uma vez que o ADN é extraído, ele é combinado com produtos químicos para suportar a reação de PCR, incluindo primers que são pequenos pedaços de ADN sintético marcados com marcas fluorescentes que flanqueiam a região para analisar, bem como os blocos de construção do ADN (A, T, C, G ) E uma enzima para apoiar a replicação do ADN (ADN polimerase). Para testes de paternidade, o CÓDIGOADN™ usa uma reação de PCR multiplex que analisa 21 locais diferentes (locus) no ADN ao mesmo tempo.

 

Análise de repetição

O locus STR são utilizados para análise de relacionamento, incluindo testes de paternidade, maternidade de irmãos. Os locus STR contêm uma repetição de ADN de 4 letras. O número de repetições pode variar. Existem duas cópias de cada um dos locus STR. Para testes de relacionamento, a CÓDIGOADN™ examina 20 locus STR diferentes, além de um locus indica o sexo da pessoa.

 

 

Analisador Genético

O número de repetições em cada localização de STR é determinado pela análise dos produtos das reações de PCR com um analisador de genética. Esses instrumentos permitem a análise de até 48 amostras simultaneamente.

 

Relatório de Teste de Paternidade

As informações do analisador de genética são incorporadas no relatório final. Em cada locus STR, o número de repetições detetadas é listado como um número, isto é, um 12 significa que há 12 repetições de quatro letras presentes. Cada um dos números representa um alelo, ou uma forma alternativa do ADN nesse local. Uma vez que cada locus STR é atribuído a uma posição cromossômica e os cromossomos estão presentes em pares, normalmente há dois números por pessoa em cada localização STR (heterozigoto). Quando apenas um número é mostrado em um locus, ambos os cromossomos no par têm o mesmo número de repetições (homozigoto). Um pai e filho devem compartilhar um alelo comum (número) para ser o pai biológico. Uma vez que os resultados de todos os 20 locais STR são avaliados, um cálculo é realizado para fornecer o suporte numérico para o relacionamento biológico testado e é expresso como a probabilidade de relacionamento.

 

Resolvendo Crimes e Mistérios

Uma grande porção de ADN humano não codifica os genes (unidades de ADN que contêm instruções para a criação de proteínas). Essas regiões que não codificam, no entanto, possuem muita informação útil para aplicações de identificação forense e outras. As regiões não codificantes do ADN contêm muitos dos marcadores utilizados para o teste de identidade.

 

As Repetições Tandem Curtas (STRs) como discutido acima são úteis para identificação humana. A combinação de alelos STR é exclusiva para cada pessoa e pode ser usada para incluir ou excluir uma pessoa como fonte de uma amostra de evidência forense biológica. Estes perfis de ADN ou impressões digitais de ADN, são rotineiramente usados ​​para resolver crimes.

Os polimorfismos de nucleótidos simples (SNPs) são alterações de letras individuais no ADN, isto é, um A em uma pessoa e um G na mesma posição em outra pessoa. Existem milhões destas mudanças no nosso ADN e podem ser usadas para testes de identificação e ancestralidade. O teste Origens  da CÓDIGOADN™ usa cerca de 800.000 SNPs para determinar as rotas de ascendência e migração dos nossos antepassados.

O ADN mitocondrial (mtADN) é encontrado nos orgãos produtores de energia da célula chamada mitocôndria. A maioria do nosso ADN é encontrada no núcleo das células em duas cópias; Um de cada progenitor biológico. O ADN mitocondrial, por outro lado, é um pedaço mais curto de ADN encontrado em centenas ou mesmo milhares de cópias por célula e é herdado apenas da mãe biológica.

A análise de ADN mitocondrial é realizada determinando a sequência de ADN de uma região específica do ADN mitocondrial, conhecida como região hipervariável. Embora não seja exclusivo individualmente, o ADN mitocondrial pode ajudar a estabelecer uma linhagem materna, uma vez que o ADN mitocondrial é herdado apenas da mãe biológica.

 

As regiões que não codificam no mtADN, chamadas regiões hipervariáveis, têm diferenças de sequência significativas que podem ser usadas para diferenciar dois indivíduos não relacionados. Por outro lado, parentes biológicos com ascendência materna comum têm as sequências exatas ou muito semelhantes nesta região. O ADN mitocondrial é herdado através da mãe e a relação biológica de dois ou mais indivíduos pode ser determinada examinando as suas sequências de mtADN nas regiões hipervariáveis.

 

O tipo de cromossomo Y (Y-STR) usa repetições em tandem curtas encontradas no cromossomo Y para verificar a ascendência dos machos através da linha paterna. O cromossomo Y é transmitido apenas de pai para filho, relativamente inalterável através das gerações, e, portanto, as pessoas do sexo masculino são relacionadas através de uma linha paterna que partilham o mesmo padrão Y-STR. Enquanto a análise de Y-STR fornece pistas sobre a ascendência masculina recente, outros tipos de marcadores chamados SNPs (pronunciados "snips", "polimorfismos de nucleotídeos únicos") fornecem pistas sobre a ascendência masculina das diferentes populações humanas, rastreando até até 100.000 anos atrás.

 

apoio_ao_cliente_codigoadn1

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Perfis de ADN, Probabilidade de Paternidade e Resultados

Ler contributo inteiro: Perfis de ADN, Probabilidade de Paternidade e Resultados

 

 

Os relatórios do teste de ADN paternidade fornecem informações vinculativas e, muitas vezes mudam a vida dos intervenientes. Esta seção explica como ler e entender um relatório padrão de teste de paternidade da CódigoADN. Se tem dúvidas adicionais, entre em contato com a nossa equipe experiente estamos preparados para o poder ajudar a ler e interpretar os seus resultados.

 

Um resultado de um teste de paternidade de ADN quando sabemos o que estamos a ler é de muito fácil interpretação. Este contém um perfil de ADN para cada pessoa que participa o teste. O relatório também mostra o índice de parentesco combinado (CPI) e uma percentagem indicando a força do resultado. Toda essa informação produz uma única resposta para a questão da paternidade.

 

A Conclusão do Teste de Paternidade

Em concordância das diretrizes de acreditação dos testes de paternidade, os resultados são relatados com uma das duas declarações possíveis:

 

O Alegado Pai está excluído como o pai biológico da criança.

Isso significa que o Alegado Pai não pode ser o pai da criança porque a análise mostra que eles não partilham um relacionamento de paternidade.

Ou,

O Alegado Pai não está excluído como o pai biológico da criança.

Isso significa que o alegado Pai é considerado o pai da criança porque a análise mostra que eles partilham uma relação de paternidade.

Por que o relatório diz "não excluído" se a pessoa for o pai? Os testes de paternidade de ADN, excluem com 100% de certeza, alguém como pai biológico. No entanto, a única maneira de produzir um resultado 100% positivo seria testar todo o genoma de um indivíduo - todo seu ADN. Os testes de paternidade de ADN usam uma amostra padronizada de ADN - até 21 marcadores de ADN - para prever a probabilidade de paternidade. Essas probabilidades geralmente são muito altas - até 99,9999%. Isso significa que, para um suposto pai que não está "excluído", o relatório de paternidade é 99,9999% de que ele é o pai biológico.

 

PERFIS DE ADN

Um perfil de teste de ADN é um conjunto de marcadores de ADN (até 21) usados para determinar a paternidade e a identidade, incluindo os marcadores do FBI CODIS utilizados para evidências de ADN. Os geneticistas desenvolveram esse conjunto de marcadores para haveruma consistência na identificação de indivíduos e nomearam de acordo com sua localização no gene (pense em "D2S1338" como "número do local" do gene "1338"). Cada localização do marcador (ou "locus") mostra dois alelos, representados por números no relatório. Neste caso, os alelos são simplesmente medidas de repetições curtas (STR) no gene. Um desses alelos STR vem do pai e outro da sua mãe.

teste_de_adn_resultado_positivo

Um teste de paternidade ADN, a análise oca-se na obtenção de combinações dos valores do pai e da alegada criança. Como a criança deve receber um alelo do seu pai em todos os marcadores genéticos (ou "locus"). (Em alguns casos, há mutações naturais, onde a criança tem um valor ligeiramente maior ou menor do que o pai, mas é algo raro. Para este tutorial, assumiremos que não existem mutações naturais.)

 

Um suposto pai pode ser excluído como o pai biológico com apenas a não combinação entre os perfis de ADN. Quando uma pessoa é excluída como o pai, os perfis muitas vezes revelam vários, se não muitas, não combinações. No exemplo a seguir, as 3 não combinações excluíram o alegado pai como o pai biológico da criança em teste. Mesmo que existam várias combinações entre outros marcadores, estas são aleatórias e não indicam uma relação de paternidade. Duas pessoas terão sempre a correspondência de alguns alelos, mas é normal, porque todos nós partilhamos a mesma matriz biológica, mas uma relação pai-filho mostrará correspondência em todos os marcadores genéticos.

teste_de_adn_resultado_negativo

ÍNDICE DE PATERNIDADE E PROBABILIDADE

Cada correspondência recebe um valor para o índice de paternidade (PI). O índice de paternidade é uma maneira de medir a força de uma correspondência em particular, com base em parte na unicidade relativa da correspondência. No nosso exemplo, a criança e o suposto pai mostram um valor aleatório de "12" no marcador D2S1338, o valor do índice de paternidade é 1.845. Esta é uma correspondência razoavelmente forte.

teste_paternidade_resultado_positivo

No entanto, se os analistas dos testes de ADN soubessem que a maioria das pessoas teria um valor aleatório de "12" nesse local, o PI pode ser menor, digamos .0782. É verdade que os dois participantes têm correspondência, e isso pode ser porque é o pai biológico da criança, mas também pode ser porque simplesmente a maioria das pessoas tem esse mesmo valor neste local.

teste_paternidade_resultado_positivo_fraco

Por outro lado, e se os analistas soubessem que poucas pessoas teriam um valor aleatório de "12" nesse local a correspondência seria mais forte porque é mais raro. Neste caso, o valor PI pode aumentar; pode ser 3.452 ou 12.819 ou até 34.125, dependendo da força da correspondência. Um valor PI = 0.000 indica que não há correspondência entre os dois perfis neste marcador genético em especifico.

 

Uma vez que os perfis foram analisados em todos os locais, o produto de todos os índices de paternidade cria o índice de paternidade combinada (CPI). Para que um pai alegado seja considerado o pai da criança (para ser "não excluído" como o pai biológico), o valor CPI deve ser pelo menos 100. Um valor CPI de 100 corresponde a uma probabilidade de paternidade de 99,0099%, um valor CPI de 10.000 (10 mil) corresponde a uma probabilidade de 99,9900% e assim por diante. Quanto maior o CPI maior a probabilidade de paternidade.

teste_paternidade_indice_paternidade_combinado

De acordo com as diretrizes de acreditação de teste de paternidade de ADN, um relatório de paternidade deve mostrar um CPI superior a 100 (e uma probabilidade de paternidade superior a 99,0%). A maioria dos tribunais, agências de apoio à criança ou outras entidades legais requerem um relatório credenciado (veja o Teste de Paternidade Legal para obter mais informações). Os casos de imigração requerem um valor CPI de 200 (99,5%) ou melhor.

 

CONCLUSÃO

Enquanto a maioria dos testes de paternidade de ADN refletem este exemplo de "livro de texto", há muitos outros fatores a serem considerados. Por exemplo, as mutações naturais às vezes apresentam resultados mais complicados. Às vezes, pai e filho partilham muitos alelos comuns e, embora existam muitas correspondências, o valor do CPI não é suficientemente forte para um resultado conclusivo. Na maioria desses casos, incluindo a mãe biológica fortalece significativamente os resultados do teste. É por isso que o CódigoADN recomenda sempre a inclusão da mãe em qualquer teste de paternidade de ADN.

 

Como sempre, se tiver alguma dúvida sobre seu teste de paternidade de ADN ou qualquer outro teste de ADN da CódigoADN™, por favor, ligue-nos 220 417 190 / 917 888 026.

 

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Um guia para o teste de paternidade

Ler contributo inteiro: Um guia para o teste de paternidade

 

 

O teste de ADN determina qual pessoa que é o pai biológico de uma criança e portanto, acaba com a dor e a incerteza dando aos pais, à criança e à família a paz de espírito que tanto anseiam. Decidir-se por fazer um teste de ADN de paternidade é uma decisão que precisa de ser bastante ponderada e pensada, pois os resultados nem sempre são como os esperados e podem trazer surpresas que não se espera. ( veja + aqui - e se o resultado do teste de paternidade for negativo )

 

O teste de paternidade ADN permite que as famílias descubram com certeza quem é o pai biológico de uma criança e, em seguida, permite que eles continuem a construir uma vida familiar baseada na verdade e na confiança em vez da dúvida. Um teste de Paternidade ADN é uma das formas mais simples e precisas para determinar quem é o pai biológico - tudo o que está envolvido é uma simples colheita de células da boca “saliva” e os resultados apresentam um nível de precisão superior a 99,9%.

 

Quais as vantagens de utilizar um kit para colheita de ADN em casa?

 

Um teste de ADN, em que a colheita é feita em casa é uma das maneiras mais discretas de se fazer um teste de paternidade. Pois a colheita de todo o ADN é feita na privacidade da sua própria casa num momento conveniente para si e para a sua família. Uma vez que fez a colheita com as zaragatoas -  “cotonete” do lado de dentro da sua bochecha e dos restantes elementos que participam no exame, basta que nos faça chegar novamente as suas amostras, por correio, em envelope próprio e pago que segue juntamente com o Kit de ADN. Toda a realização da colheita de ADN demorará no máximo 3 a 5 minutos, e pode evitar o incômodo e a preocupação de fazer uma consulta médica e ir a uma clínica para a realização do exame.

 

Geralmente, os resultados do teste estão prontos dentro de uma semana e, pode escolher se pretende receber os seus resultados por: correio, telefone ou e-mail, o que lhe dá mais flexibilidade e permite uma discrição total.

 

Um kit de teste de ADN também é relativamente acessível e, embora os preços variem de empresa para empresa, na CódigoADN garantimos o preço mais baixo, com a máxima qualidade. Pode pedir um kit gratuitamente, e fazer o exame por apenas 225€. Os altos níveis de precisão que estes testes oferecem significa que não haverá dúvidas após o teste sobre quem é o pai biológico de uma criança e isto pode acabar com meses ou mesmo anos de suspeita.

 

100_kit_gratuito_paternidade

 

 

Quando é que um Kit para a colheita de ADN não pode ser utilizado?

 

O teste de ADN de paternidade realizado em casa é uma maneira rápida, conveniente e muito precisa para determinar quem é o pai biológico de uma criança e muitas pessoas optam por estes testes para tirarem todas as suas dúvidas. No entanto, se precisa de resultados para um caso a decorrer em tribunal, os resultados de um teste de paternidade feitos em casa não serão aceites.

 

Um tribunal precisará garantir que as amostras em teste são dos indivíduos em questão e que o teste foi concluído por um laboratório certificado e qualificado, logo isto não pode ser garantido com os resultados de um kit de um teste de ADN realizado em casa.

Para muitas pessoas, um teste de ADN em casa é a maneira mais conveniente e confidencial de determinar o pai biológico de uma criança.

Tal como acontece com qualquer questão de paternidade, deve sempre considerar todos os resultados possíveis e como você e a família irão lidar uma vez que os resultados sejam conhecidos.

 

 

Apoio_ao_cliente_04_600

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Teste de Paternidade – Histórias Complexas

Ler contributo inteiro: Teste de Paternidade – Histórias Complexas

Os testes de paternidade são pedidos à CódigoADN em várias situações. Não importa o quão complicado ou difícil possa ser, é importante expor/ falar de toda a situação com nossa equipa de apoio ao cliente. – Somos uma equipa genuína (não pense que nunca ouvimos uma história igual à sua, o mais provável é já termos lidado com histórias muito semelhantes).

 

É importante que partilhe tanta informação quanto possível sobre os supostos pais (não é preciso os identificar). Isto reduzirá as possibilidades de um resultado inconclusivo e permitirá que nossos consultores especializados lhe deem as informações corretas, em relação ao teste de paternidade que será mais adequado para o seu caso e para todos os indivíduos envolvidos.

 

Em 95% dos casos não é necessário recorrer a um teste de paternidade especifico, o procedimento é normal, sem qualquer exame extra. Contudo quando envolve histórias complexas entre membros da mesma família, devemos estar informados dos possíveis pais e das suas relações biológicas.

 

Teste_de_Paternidade_-_Relacoes_Complexas

 

Histórias verídicas que nos chegam pela linha de apoio ao cliente:

 

E se dois irmãos puderem ser os pais da criança ?

 

Nesta situação, idealmente ambos os irmãos vão precisar de colher amostras de ADN a fim de determinar qual dos irmãos é o pai biológico. Em casos mais complexos, envolvendo por vezes gémeos é aconselhado que a mãe também esteja incluída no processo do teste de ADN. Uma parte do ADN da criança vem da mãe (+ informações aqui) , portanto, adicioná-la ao processo de teste de ADN, em inglês, “teste de DNA” produzirá um conjunto conclusivo de resultados.

 

O nosso laboratório examinará um mínimo de 20 marcadores genéticos, no entanto, em casos mais complexos, o teste de ADN vai precisar de ser alargado para verificar mais marcadores genéticos do que normalmente seriam testados. Num teste de paternidade standard esta é a melhor maneira de encontrar ADN distinguível entre os dois irmãos.

 

Entendemos que há momentos em que testar ambos os irmãos não é possível. Por esta razão a CódigoADN™ tem estabelecido um método único e avançado para testar a paternidade, onde apenas um dos irmãos é capaz de fazer uma colheita da amostra.

 

 

E se o alegado avô da criança ou o filho do avô é o pai?

 

Neste caso o avô e seu filho precisam de ser os dois testados, também é aconselhado que a mãe seja testada, no entanto isto não é essencial, mas recomendado. Se é só entre o avô e o filho mesmo que a mãe se recuse a participar no teste de adn, então o laboratório realizará testes de adn extensivos para chegar a uma conclusão definitiva.

 

E se os dois possíveis pais são primos?

 

Os primos geralmente partilham apenas (1/8) um oitavo – 12,5% de seu ADN um com o outro, portanto é improvável que ambos os perfis de ADN correspondam ao ADN da criança. No entanto e para dissipação de todas as dúvidas é sempre recomendado a participação dos dois primos no teste de paternidade a fim de obter um resultado conclusivo.

 

Se apenas um pai alegado pai puder ser testado, é importante que a equipe do apoio ao cliente da CódigoADN™ saiba que o outro alegado pai é também um primo do homem que está a ser testado. Como com todos os cenários possíveis sempre pressente e com a elevada experiencia da nossa equipa o teste de ADN, é conclusivo.

 

E se o pai e a mãe forem primos em primeiro grau, isso fará com que os resultados dos testes de ADN não sejam conclusivos?

 

Espera-se que os primos em primeiro grau partilhem aproximadamente 1/16 (6,25%) de seu ADN total, pessoas não relacionadas também podem partilhar até 1/16 (6,25%) de seu ADN um com o outro. Portanto, ser primos em primeiro grau é quase como estar sem relação. Portanto, o processo de teste de ADN não será afetado, porém recomenda-se que todos os indivíduos envolvidos sejam testados.

 

Estes são alguns casos que nos vão chegando, nenhuma história deve ser ocultada dos nossos serviços, lembre-se que o seu teste de adn é confidencial, nenhuma informação é partilhada ou registada. A informação é essencial para que os especialistas no apoio ao cliente o possam aconselhar da melhor forma e que os laboratórios lhe possam ter resultados 100% fiáveis.

 

Precisa de Ajuda para a realização do seu teste de adn?

Estamos aqui para o ajudar

Apoio_ao_cliente_04_600

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Acordo na realização do teste de adn - Paternidade

Ler contributo inteiro: Acordo na realização do teste de adn - Paternidade

Assegurar que todas as partes estão de acordo na realização do teste de adn - Paternidade

 

Muitas vezes no apoio ao cliente somos questionados se a mãe deve participar na colheita de ADN para o teste de paternidade. Afinal ela sabe que é a mãe (não existem duvidas).

Até um passado recente era crítico fazer a colheita do ADN da mãe porque os laboratórios testavam apenas 16 marcadores de genéticos. Hoje, na CódigoADN, começamos a testar nos 20 marcadores genéticos até a um máximo de 45 marcadores. Isso significa que mesmo sem o ADN materno obtemos resultados conclusivos, claros e definitivos.

Contudo, o nosso laboratório privilegia sempre testar o ADN da mãe, se for possível. E para os testes de paternidade em que o kit de recolha de ADN é enviado para casa, permitimos que o ADN da mãe seja incluído no teste gratuitamente. Fazemos isto porque garante que todos estão conscientes e consentem com a execução do teste de adn informativo. Para testes de adn legais é essencial que as partes estejam de acordo.

Contudo existem sempre exceções, em que o laboratório pode pedir a participação obrigatóriamente da mãe; isto acontece quando numa primeira análise entre o pai e o suposto filho(a) é encontrada uma mutação genética. Uma mutação genética é encontrada quando existe uma coincidência de 19 marcadores genético e apenas um marcador genético não é coincidente com o pai, neste caso assume-se que existiu uma mutação genética, ou seja, apenas naquele único marcador genético a herança genética sofreu uma mutação e em vez de herdar um alélo da mãe e um do pai, herdou dois alelos da mãe.

Entenda que quando recorre a outros laboratórios que apenas testam 16 marcadores genéticos, é obrigatório a participação da mãe. Como no nosso caso usamos pelo menos 19 marcadores genéticos e o cromossoma sexual, podemos excluir a mãe do teste de paternidade sem comprometer a fiabilidade do mesmo.

Quando pretende testar uma relação complexa, como irmãos, tios, avós entre outros, utilizar o ADN da mãe aumenta a probabilidade de obter um resultado mais conclusivo para qualquer que seja a relação biológica que esteja a confirmar. Neste caso os laboratórios da CódigoADN aconselham que a mãe seja sempre incluída.

 

Por que é tão importante usar vários ADN para testar uma relação biológica?

Com exceção do nosso laboratório que testa duas vezes a quantidade de ADN, em relação a outros laboratórios que os testes de paternidade de ADN analisam apenas e até 15 marcadores genéticos à procura de correspondências entre o suposto pai e filho. Todos os marcadores e alelos devem refletir uma correspondência direta com o suposto pai. Não havendo essa correspondência o suposto pai não é o pai biológico. 

Veja um exemplo abaixo:

teste_de_adn_sem_a_mae

 

Indice de Paternidade Combinado: 8 404

Probabilidade de paternidade: 99,988%

Neste caso, a probabilidade de paternidade é 99,988% (o produto de todos os índices de parentesco). O resultado é pouco conclusivo (porque deve ser maior do que 99,99% ou 0%) e porque só estamos a usar 15 marcadores genéticos no relatório acima, mas o suposto pai e filho combinam em todos os alelos. Agora, adicionamos a amostra da mãe biológica ao teste de paternidade de ADN:

 

teste_de_adn_com_a_mae

 

Indice de Paternidade Combinado: 26 132 397 (Indice de paternidade combinado aumentou mesmo utilizando o mesmo número de marcadores genéticos).

Probabilidade de paternidade: 99,999996%

A probabilidade de paternidade aumenta para 99,999996%. Porquê? No primeiro exemplo, um dos dois alelos da criança e suposto pai combinam em cada marcador genético. No entanto, não sabemos qual dos marcadores da criança vem de sua mãe e qual devemos verificar no adn do seu pai. Ao testar a mãe da criança, vemos qual dos marcadores da criança devem ter vindo do pai. O PI neste caso aumenta drásticamente fazendo a probabilidade de paternidade aumentar com o indice de paternidade combinado.

 

E quando o teste de paternidade for negativo?

1teste_de_adn_negativo

 

Indice de Paternidade Combinado: 0

Probabilidade de paternidade: 0%

Com estes dados, a probabilidade de paternidade torna-se 0%. O suposto pai não é o pai biológico da criança. 

Observe que ainda existem alguns marcadores genéticos coincidentes entre o suposto pai e filho. Se este suposto pai é verdadeiramente o pai biológico,  deve igualar em todos os alelos (duas pessoas terão pelo menos alguns marcadores genéticos equivalentes, mas uma relação pai-filho mostrará correspondências em todos os locais). Bastam três alelos não serem correspondentes para já ser o suficiente para excluir o alegado pai de ser o pai biológico da criança. Neste caso, o teste de ADN da mãe biológica transforma um resultado inconclusivo em um "não" definitivo - este suposto pai não pode ser o pai biológico da criança.

IMPORTANTE: Incluindo a mãe biológica em qualquer teste de ADN, mesmo avô ou teste de ADN com irmão, de forma semelhante reforça as probabilidades do teste de ADN . Com o teste de paternidade realizado na CódigoADN, não precisa de se preocupar com o conteudo deste artigo, pois garantimos exames conclusivos mesmos sem a participação da mãe.

 

​Pretende fazer um teste de paternidade (clique aqui para mais informações)

Ler contributo inteiro
Publicado em por

O que é o ADN? - ADN nos Testes de Paternidade

Ler contributo inteiro: O que é o ADN? - ADN nos Testes de Paternidade

Como deve saber, o ADN é um material genético encontrado em todos os seres vivos. Cada célula no seu corpo contém uma cópia completa do material genético, que codifica toda a estrutura do seu corpo e funções e é um parte cerca de 0,01% deste ADN que utilizamos para a realização do teste de paternidade. 

 

O ADN é frequentemente representado como uma dupla hélice. Na célula, a hélice do ADN é encontrada em unidades firmemente enroladas chamadas de cromossomas. Se todo o ADN dentro de uma célula fosse esticado, teria uma longa hélice com cerca de 3 metros de comprimento.

 

A hélice do ADN parece uma escada torcida. Os dois lados são compostos pelas quatro bases: adenina (A), timina (T), guanina (G) e citosina (C), e os degraus da escada representam ligações de hidrogênio que se ligam a pares específicos destas moléculas em conjunto: A-T e G-C.

 

O arranjo destas moléculas, chamado de sequência do ADN, reflete todas as “instruções” para as características físicas e funções corporais. Estas instruções são encontradas em “unidades” chamadas genes. Nem todas as sequências de ADN codificam genes. De fato, a maioria do ADN de uma célula é encontrado em regiões não codificantes - pensa-se que servem outros propósitos, que incluem a regulação da atividade genética, bem como fornecer suporte estrutural e proteção. Muitas destas regiões não-codificantes têm marcadores que são úteis para a identificação humana e estudos de ancestralidade.

 

Veja alguns dos nossos testes de adn abaixo.

 

 

Teste de Paternidade     Teste_de_Paternidade_Legal      Teste_de_Paternidade_escova_de_dentes      Teste_de_Paternidade_Unhas      Teste_de_Paternidade_com_Cabelo     Teste_de_paternidade_durante_a_gravidez

      Teste ADN                 Teste ADN                   Teste ADN                    Teste de ADN             Teste de ADN              Teste de ADN
                                             Legal                     c/ Escova Dentes                 c/ Unhas                      c/ Cabelos                      Pré-Natal
 
 
Se sentir dificuldades em confultar o nosso website em dispositivos móveis, por favor visite o seguinte link: TestePaternidade.pt
 
 
 
Apoio_ao_cliente_04_600

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Posso fazer o teste de paternidade durante a gravidez?

Ler contributo inteiro: Posso fazer o teste de paternidade durante a gravidez?

 

O teste de paternidade pode ser realizado logo a partir da 8 semana de gestação. Este é o único teste que pode ser realizado com tanta antecedência e ter um nível de precisão superior a 99,9%.

 

O teste de paternidade pré-natal realizado nos nossos laboratórios é não invasivo, é o único laboratório que executa o teste de paternidade após a 8 semana de gestação, sem qualquer risco para a mãe e para o bebé.

 

Como fazer a contagem das 8 semanas de gestação?

É preciso especial atenção para a contagem das semanas de gestação, estas devem ser dadas pela ecografia e não pela ultima menstruação. Este é um dado importante, visto que em laboratório precisamos de a placenta esteja devidamente desenvolvida e já esteja a fazer a passagem do ADN fetal para a corrente sanguínea da mãe. A não existência de adn fetal na corrente sanguínea da mãe implica sempre uma nova colheita de adn na mãe. Apesar de não haver custos monetários extras, existe sempre o tempo que se estende na entrega dos resultados, sendo um processo moroso num momento de muita ansiedade dos pais.

 

Como funciona o teste de paternidade durante a gravidez?

 

A recolha

O teste de paternidade durante a gravidez da códigoADN é o teste mais seguro que é oferecido atualmente nas clinicas privadas e no sector publico. Apenas precisamos de uma amostras de sangue da mãe. Cerca de 14ml de sangue. (aproximadamente dois tubos de sangue, como quando faz as análises clinicas). E uma amostra de ADN da cavidade bucal do alegado pai “saliva”.

 

No laboratório.

Uma vez recolhido o sangue da mãe avaliamos a quantidade de adn fetal existente na sua corrente sanguínea, (processo que demora de 3 a 5 dias úteis). Se não houver ADN fetal suficiente pedimos uma nova amostra de sangue da mãe, neste caso já não precisamos que o pai esteja presente para fazer uma segunda colheita.

 

Sendo as amostras viáveis e havendo ADN fetal suficiente, obterá os seus resultados em 7 a 10 dias úteis. - Teste de Paternidade durante a gravidez

 

O processo da execução do teste de paternidade pré-natal

Em Laboratório e durante estes 7 dias úteis o ADN fetal é separado do ADN da mãe, cerca de 50% do ADN não será coincidente com o ADN da mãe. Este 50%  de AD não coincidente serão comparados com o ADN do PAI e um resultado negativo ou positivo será exposto.

 

Qual é a precisão deste teste?

 

O nosso objectivo e o objectivo dos laboratórios da Natera Inc é garantir que a fiabilidade do exame seja superior a 99,9%. Este método antes de ser disponibilizado aos nossos utentes foi testado e foram realizados muitos estudos independentes. O rigor cientifico esteve sempre presente, portante irá receber resultados conclusivos, quando receber o teste de paternidade pré-natal disponibilizado pela CódigoADN™.

 

Existem outros testes de paternidade?

 

A CódigoADN™ também disponibiliza um teste de paternidade de ADN CVS / Amnio pré-natal, no entanto, em alguns casos (cerca de 5%) este teste não pode ser realizado até que a mãe tenha 14/16 semanas de gravidez, isto é, quando a amniocentese pode ser realizada. Contudo a CódigoADN™ evita ao máximo a execução pois trás riscos para a mãe e para o bebé.

 

Devido a ser um procedimento evasivo a CódigoADN™ não tem qualquer parceria com clinicas para a extração do liquido amniótico. Contudo se optar por este teste após fazer a sua amniocentese pode fazer-nos chegar 5 ml de liquido amniótico que executaremos o exame.

Se ambos os testes de paternidade pré-natal não são uma opção, o próximo passo é esperar até que a criança nasça e pedir um teste de paternidade pós -natal. Este teste de paternidade necessita de um esfreganço na boca para ser colhido todo o ADN dos participantes e enviado para o nosso laboratório. Uma amostra pode ser colhida da criança após uma hora do seu nascimento. Os resultados podem estarão concluídos em 3-5 dias úteis.

 

Quer saber mais?

Se pretende saber mais sobre qual teste de paternidade mais adequado à sua situação, entre em contacto com o nosso apoio ao cliente é simples e fazemos o aconselhamento do melhor exame às suas necessidades.

 

Apoio_ao_cliente_04_600

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Devo fazer a recolha de ADN em casa ou numa clínica?

Ler contributo inteiro: Devo fazer a recolha de ADN em casa ou numa clínica?

Se está a considerar fazer um teste de paternidade/ teste de adn de vinculos biológicos tenha consciência que os resultados do teste podem mudar a sua vida e para isso é necessário ter especial prudência quando decide qual o laboratório que escohe para a execução do seu exame e até o próprio método de recolha do ADN.

 

É normal os nossos clientes colocarem questões no apoio ao cliente, uma das questões que mais nos colocam é: “ Um teste de paternidade/ adn realizado em casa é tão preciso quanto uma recolha feita num consultório médico?” ou “ Quais as diferenças entre fazer a recolha de adn em casa e fazer a recolha nas vossas clínica?”.

 

Quando um teste de paternidade é realizado numa clínica, as amostras são colhidas da mesma forma que o consumidor final recolhe o seu adn em casa, ou seja, fazendo um esfreganço com uma zaragatoa no interior da bochecha. Muitos dos nossos clientes consideram o processo muito simples e questionam a fiabilidade do teste de paternidade. Contudo esclarecemos que um exame de adn realizado às células da boca tem a mesma ou até mais fiabilidade que a recolha de sangue. Veja aqui as diferenças

 

A precisão de um teste realizado com células epiteliais é igual ou superior à precisão de uma amostra de sangue.

teste_de_adn_em_casa_ou_numa_clinica

Os kits para recolha de adn da códigoadn estão preparados para que qualquer pessoa que não tenha qualquer formação na área da saúde, possa fazer a colheita de adn sem errar. De facto a qualidade das amostra das células epiteliais quando recolhida em casa é tão precisa quanto uma recolha feita por um médico ou um enfermeiro numa clínica ou ao domicílio.

Se optar por fazer a recolha do seu ADN numa clínica ou ao domicílo tenha em atenção que ao preço do teste acresce o valor do serviço ou consulta. [entre 10€ a 25€].

 

Principais diferenças

Conveniência

Teste de ADN em casa – A recolha em casa é sempre menos stressante e mais confortável para os participantes especialmente se forem crianças. 

Teste de ADN numa clínica – Os participantes normalmente vão a uma consulta numa clínica onde é feita a recolha, logo há menos conveniência.

 

Preço

Teste de ADN em casa – O preço de um teste de paternidade na CódigoADN é 225€.

Teste de ADN numa clínica – A CódigoADN tem parcerias com clínicas e centros de enfermagem a nível nacional, o preço da consulta ou serviço diferem entre os 10€ e os 25€.

 

Teste de Paternidade Legal

Teste de ADN em casa – Quando a recolha de ADN é feita em casa, o teste nunca pode ser admissível em tribunal. Isto porque o tribunal não pode verificar a autenticidade dos participantes. 

 

Teste de ADN numa clínica – A colheita é geralmente supervisionada por uma testemunha enfermeiro/ médico. Se for realizada a custódia documental do exame, os resultados deverão ser automaticamente admissíveis no sistema juridico.

 

Veja o que os nossos enfermeiros dizem sobre nós:

“Excelente equipa de enfermeiros nas recolhas de amostras. Excelente na capacidade de resposta aos clientes....” Enfermeiro André Figueiredo

 

Pretende agendar o seu teste de paternidade ligue com o nosso apoio ao cliente.

 

 

Apoio_ao_cliente_04_600

 

Ler contributo inteiro
Publicado em por

Dor de cabeça pode ser genético?

Ler contributo inteiro: Dor de cabeça pode ser genético?

A sociedade que hoje vive no nosso planeta é muito diferente da aquela vivida há mais de 4 000 atrás. Durante todos estes anos existiram tentativas de preservar cada valor cultural de cada sociedade de uma forma ou de outra. Há muitos anos atrás os escribas copiavam os manuscritos um por um, os egípcios contruíam grandes estruturas arquitetónicas tendo esperança que subsistissem no tempo e hoje em dia existem inúmeras formas de se preservar valores culturais. Mas nós não transportamos apenas valores culturais, o histórico da sua saúde também pode estar relacionado com a sua ascêndencia e etnia. Mas para relacionar estes dois aspetos é necessáro que saiba identificar e entender o que é a herança genética e de que forma ela poderá influenciar a sua saúde.

 

O que é a hereditariedade?

Hereditariedade é história, conhececimento único, valores e tradições que se desenvolveram por uma combinação de genes e ambientes ao longo os anos. A hereditarieade, seja ela cultural, nacional ou familiar, é uma adoção de conjuntos únicos de cohecimento histórico. É responsável pelo o que somos agora e pelo o que poderemos ser no futuro.

Portanto, a hereditariedade é um conjunto de fatores genéticos, decisões e fatores ambientais que nos afetaram pessoalmente e continuam-nos a afetar.

 

A hereditariedade afeta a minha saúde?

Pode ou não afetar contudo a predisposição genética de um grupo para uma determinada doença não significa que todos os membros do grupo a desenvolverão.

 

Quais os tipos de doenças hereditárias?

  • Doenças Monogénicas ou Mendelianas

São doenças produzidas pela alteração ou mutação na sequência do ADN de um único gene. Há ocorrência destes casos em cada 200 nascimentos e exitem cerca de 6 000 doenças destes género sendo as mais comuns: a Hemofilia, a Anemia Falciforme, a Fibrose Cística, e a Fenilcetonúria.

 

  • Doenças Cromossomicas

Estas doenças ocorrem devido à alteração no número ou na estrutura dos cromossomas. Alguns exemplos são: Síndrome de Down, Síndrome de Patau, Síndrome de Turner.

 

  • Doenças Poligénicas, Multifatoriais ou Complexas

Este tipo de doenças podem manifestar-se através de diversos fatores ambientais, estilos de vida ou de mutações em deteminados genes e cromossomas. Por exemplo: Alzheimer, diabetes, asma, esclerose múltipla, cancro, hipertensão, obesidade, doenças cardíacas, alergias, etc.

 

Cerca de 80% da população mundial desenvolverá, em algum momento da sua vida, uma doença que lhe foi transmitida geneticamente

 

Quais as doenças que ocorrem frequentemente?

 

  • Fibrose cística

É uma doença genética transmitida pelo pai e pela mãe que tem mais  difusão. Esta doença afeta principalmente os caucasianos. Ela afeta o funcionamento do aparelho digestivo, do respiratório e das glândulas sudoríparas. Os sintomas mais frequentes são dificuldade respiratória, inffeções pulmonares frequentes e problemas digestivos. A fibrose cística pode ser diagnosticada precocemente através do teste do pezinho.

 

  • Diabetes

Segundo a Associação Americana de Diabetes, a probabilidade de uma criança herdar diabetes do tipo 1 do pai é de 5,9%. A criança cuja mãe deu-lhe à luz até os 25 anos terá 4% de chance de herdar a diabetes tipo 1, ou 1% se nasceu quando a mãe tinha mais de 25 anos. A probabilidade de uma criança herdar diabetes tipo 2 dos pais são de 14,3%. Alguns médicos acreditam que a probabilidade aumenta, caso a mãe já tenha a doença. Quando o casal tem diabetes tipo 2, as chances de herdar a doença são de 50%.

 

  • Hipertensão arterial

Uma pessoa com caso de hipertensão arterial na família tem probabilidade de desenvolver a doença entre 30 - 60%.

 

  • Obesidade

Considera-se que 40-70% do fenótipo associado à obesidade é de carácter hereditário.

 

  • Cancro

O cancro é uma doença procedente da interação entre fatores ambientais – como tabagismo, infecções, maus hábitos alimentares, exposição solar, etc. – e genéticos. O cancro de mama e o de cólon pode ter um fator hereditário. Estima-se que 10% dos tumores malignos sejam hereditários.

 

As enxaquecas tem origem hereditária?

A enxaqueca pode acontecer em pessoas que sejam predispostas geneticamente para as ter. Contudo um indivíduo pode ser mais sensível a fatores ambientais que levam ao aparecimento de uma crise.  Os principais fatores do ambiente envolvidos no início de uma crise são: stress, distúrbios de sono, oscilação hormonal (estrógeno, principalmente), alimentação (cafeína, queijos amarelos, embutidos, condimentos, vinho tinto, entre outros), consumo de álcool, ansiedade, alterações climáticas, etc…

A enxaqueca é uma doença que afecta cerca de 15% da população portuguesa

 

Posso prevenir uma doença hereditária?

Existem várias formas que o poderão ajudar a prevenir potenciais do foro hereditário antecipando comportamentos e tendo um estilo de vida saudável. Por exemplo quem tem quadros clínicos na família com asma pode por a sua criança na natação desde cedo, quem tem diabetes deve ter cuidados especiais pelos hábitos alimentares.

Apesar das altas probabilidades de existir relação genética com as doenças transmitidas através da hereditariedade várias precauções podem ser tomadas a fim de evitar que tais doenças se manifestem, por exemplo uma boa alimentação, exames preventivos e exercícios físicos.

Ler contributo inteiro
41 - 50 de 120 resultados