Imprimir

Perfis de ADN, Probabilidade de Paternidade e R...

Publicado em por

Perfis de ADN, Probabilidade de Paternidade e Resultados

Perfis de ADN, Probabilidade de Paternidade e Resultados

 

 

Os relatórios do teste de ADN paternidade fornecem informações vinculativas e, muitas vezes mudam a vida dos intervenientes. Esta seção explica como ler e entender um relatório padrão de teste de paternidade da CódigoADN. Se tem dúvidas adicionais, entre em contato com a nossa equipe experiente estamos preparados para o poder ajudar a ler e interpretar os seus resultados.

 

Um resultado de um teste de paternidade de ADN quando sabemos o que estamos a ler é de muito fácil interpretação. Este contém um perfil de ADN para cada pessoa que participa o teste. O relatório também mostra o índice de parentesco combinado (CPI) e uma percentagem indicando a força do resultado. Toda essa informação produz uma única resposta para a questão da paternidade.

 

A Conclusão do Teste de Paternidade

Em concordância das diretrizes de acreditação dos testes de paternidade, os resultados são relatados com uma das duas declarações possíveis:

 

O Alegado Pai está excluído como o pai biológico da criança.

Isso significa que o Alegado Pai não pode ser o pai da criança porque a análise mostra que eles não partilham um relacionamento de paternidade.

Ou,

O Alegado Pai não está excluído como o pai biológico da criança.

Isso significa que o alegado Pai é considerado o pai da criança porque a análise mostra que eles partilham uma relação de paternidade.

Por que o relatório diz "não excluído" se a pessoa for o pai? Os testes de paternidade de ADN, excluem com 100% de certeza, alguém como pai biológico. No entanto, a única maneira de produzir um resultado 100% positivo seria testar todo o genoma de um indivíduo - todo seu ADN. Os testes de paternidade de ADN usam uma amostra padronizada de ADN - até 21 marcadores de ADN - para prever a probabilidade de paternidade. Essas probabilidades geralmente são muito altas - até 99,9999%. Isso significa que, para um suposto pai que não está "excluído", o relatório de paternidade é 99,9999% de que ele é o pai biológico.

 

PERFIS DE ADN

Um perfil de teste de ADN é um conjunto de marcadores de ADN (até 21) usados para determinar a paternidade e a identidade, incluindo os marcadores do FBI CODIS utilizados para evidências de ADN. Os geneticistas desenvolveram esse conjunto de marcadores para haveruma consistência na identificação de indivíduos e nomearam de acordo com sua localização no gene (pense em "D2S1338" como "número do local" do gene "1338"). Cada localização do marcador (ou "locus") mostra dois alelos, representados por números no relatório. Neste caso, os alelos são simplesmente medidas de repetições curtas (STR) no gene. Um desses alelos STR vem do pai e outro da sua mãe.

teste_de_adn_resultado_positivo

Um teste de paternidade ADN, a análise oca-se na obtenção de combinações dos valores do pai e da alegada criança. Como a criança deve receber um alelo do seu pai em todos os marcadores genéticos (ou "locus"). (Em alguns casos, há mutações naturais, onde a criança tem um valor ligeiramente maior ou menor do que o pai, mas é algo raro. Para este tutorial, assumiremos que não existem mutações naturais.)

 

Um suposto pai pode ser excluído como o pai biológico com apenas a não combinação entre os perfis de ADN. Quando uma pessoa é excluída como o pai, os perfis muitas vezes revelam vários, se não muitas, não combinações. No exemplo a seguir, as 3 não combinações excluíram o alegado pai como o pai biológico da criança em teste. Mesmo que existam várias combinações entre outros marcadores, estas são aleatórias e não indicam uma relação de paternidade. Duas pessoas terão sempre a correspondência de alguns alelos, mas é normal, porque todos nós partilhamos a mesma matriz biológica, mas uma relação pai-filho mostrará correspondência em todos os marcadores genéticos.

teste_de_adn_resultado_negativo

ÍNDICE DE PATERNIDADE E PROBABILIDADE

Cada correspondência recebe um valor para o índice de paternidade (PI). O índice de paternidade é uma maneira de medir a força de uma correspondência em particular, com base em parte na unicidade relativa da correspondência. No nosso exemplo, a criança e o suposto pai mostram um valor aleatório de "12" no marcador D2S1338, o valor do índice de paternidade é 1.845. Esta é uma correspondência razoavelmente forte.

teste_paternidade_resultado_positivo

No entanto, se os analistas dos testes de ADN soubessem que a maioria das pessoas teria um valor aleatório de "12" nesse local, o PI pode ser menor, digamos .0782. É verdade que os dois participantes têm correspondência, e isso pode ser porque é o pai biológico da criança, mas também pode ser porque simplesmente a maioria das pessoas tem esse mesmo valor neste local.

teste_paternidade_resultado_positivo_fraco

Por outro lado, e se os analistas soubessem que poucas pessoas teriam um valor aleatório de "12" nesse local a correspondência seria mais forte porque é mais raro. Neste caso, o valor PI pode aumentar; pode ser 3.452 ou 12.819 ou até 34.125, dependendo da força da correspondência. Um valor PI = 0.000 indica que não há correspondência entre os dois perfis neste marcador genético em especifico.

 

Uma vez que os perfis foram analisados em todos os locais, o produto de todos os índices de paternidade cria o índice de paternidade combinada (CPI). Para que um pai alegado seja considerado o pai da criança (para ser "não excluído" como o pai biológico), o valor CPI deve ser pelo menos 100. Um valor CPI de 100 corresponde a uma probabilidade de paternidade de 99,0099%, um valor CPI de 10.000 (10 mil) corresponde a uma probabilidade de 99,9900% e assim por diante. Quanto maior o CPI maior a probabilidade de paternidade.

teste_paternidade_indice_paternidade_combinado

De acordo com as diretrizes de acreditação de teste de paternidade de ADN, um relatório de paternidade deve mostrar um CPI superior a 100 (e uma probabilidade de paternidade superior a 99,0%). A maioria dos tribunais, agências de apoio à criança ou outras entidades legais requerem um relatório credenciado (veja o Teste de Paternidade Legal para obter mais informações). Os casos de imigração requerem um valor CPI de 200 (99,5%) ou melhor.

 

CONCLUSÃO

Enquanto a maioria dos testes de paternidade de ADN refletem este exemplo de "livro de texto", há muitos outros fatores a serem considerados. Por exemplo, as mutações naturais às vezes apresentam resultados mais complicados. Às vezes, pai e filho partilham muitos alelos comuns e, embora existam muitas correspondências, o valor do CPI não é suficientemente forte para um resultado conclusivo. Na maioria desses casos, incluindo a mãe biológica fortalece significativamente os resultados do teste. É por isso que o CódigoADN recomenda sempre a inclusão da mãe em qualquer teste de paternidade de ADN.

 

Como sempre, se tiver alguma dúvida sobre seu teste de paternidade de ADN ou qualquer outro teste de ADN da CódigoADN™, por favor, ligue-nos 220 417 190 / 917 888 026.

 

Comentários: 0

Este tema encontra-se fechado. Não podem ser adicionadas mais respostas.